Velocímetros

Velocímetro é o aparelho mais importante do carro, para se prevenir de multas, conhece-lo pode ser fundamental.

 

Velocímetro eletrônico: Digital

No funcionamento do velocímetro eletrônico, há um sensor de velocidade que fica na caixa de câmbio do carro, bem ao lado de uma roda dentada. As engrenagens da transmissão fazem girar tanto as rodas do carro quanto a roda dentada do sensor.

O sensor tem um ímã que atrai a roda dentada, criando um campo magnético entre os dois. Quando a roda gira, os dentes fazem ela ficar ora mais perto, ora mais longe desse ímã. Assim o campo magnético varia o tempo todo. E, cada vez que isso acontece, nasce um pulso elétrico. São dezenas de pulsos a cada segundo

Se a velocidade da roda cresce, a quantidade de pulsos aumenta. E é a frequência dos sinais que indica a velocidade para um computador no painel. O processador, então, manda o ponteiro do velocímetro subir ou descer de acordo com a variação dos pulsos. E essa informação aparece convertida no painel para km/h.

Velocímetro mecânico: Analógico    

          O funcionamento do velocímetro mecânico, na verdade, é quase um tradutor. Com o giro das rodas são transmitidos por um cabo de aço, que vai do cambio até o painel, fazendo um ímã, que fica atrás do velocímetro gira. O ímã gira, cria um campo magnético. E esse campo movimenta o eixo do ponteiro. Quanto mais rápido o ímã roda, maior a força que faz o ponteiro subir, e quanto menor a velocidade do carro, menor a força do imã menos o ponteiro marca. Medir a velocidade de um carro é proporcional ao giro das rodas do carro.